198268705_2274613289341519_3984564692012685655_n

VILANKULO ACOLHE 2ᵃ EDIÇÃO DA CONFERÊNCIA CRESCENDO AZUL1

O distrito de Vilankulo, província de Inhambane, será palco, nos dias 18 e 19 de Novembro, da 2ᵃ Edição da Conferência Crescendo Azul, uma plataforma de diálogo nacional, regional, continental e internacional sobre os assuntos do mar e oceanos, com acento tónico no desenvolvimento da economia.
No evento a decorrer no modelo híbrido, face a pandemia da covid-19, espera-se que o mesmo junte pelo menos 400 participantes presenciais e cerca de mil de forma online.
O lançamento da conferência, a decorrer sob lema Investir na Saúde do Ocenao, é Investir no Futuro do Planeta”, teve lugar no final desta tarde, numa cerimónia dirigida pela ministra dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, Verónica Macamo.
Na ocasião, a Governante disse que Crescendo Azul é uma oportunidade de troca de experiências e captação do conhecimento, principalmente para países como Moçambique, que precisam de crescer vencendo as várias contrariedades com que se debatem nesta matéria.
“Igualmente lançamos o repto à sociedade civil, academias, instituições do sector público e privado, instituições financeiras, de tecnologia, hotelaria, entre outros, a viajarem connosco no ventre deste índico, rumo a uma plataforma que já faz parte do nosso roteiro global dos assuntos do Mar e Oceanos” referiu para depois acrescentar que “Porque, na verdade, o Mar não tem fronteiras e nem tão pouco de gere isoladamente o Crescendo Azul também não tem fronteiras e nem pertença exclusiva dos moçambicanos”.
Verónica Macamo apelou a todos actores para uma melhor organização e proactividade na divulgação deste evento. Segundo ela, não se pode levar mais tempo. É preciso que Moçambique e o mundo sintam e vivam este grande fórum internacional.
De recordar que a Primeira Edição da Conferência Crescendo Azul teve lugar em 2019, na cidade de Maputo.
O lançamento do Crescendo Azul decorreu dentro das Celebrações do Dia Mundial dos Oceanos que decorre sob lema “O Oceano: Vida e Meios de Subsistência”. Sobre este dia, a ministra do Mar, Águas Interiores e Pescas, Augusta Maíta, disse que o Governo, reconhecendo a importância do mar para o país, está comprometido em maximizar os benefícios que o mar oferece, sempre numa base de sustentabilidade, daí o compromisso para com os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável, com enfoque para o Objectivo número 14, o qual preconiza a protecção da vida marinha, através da conservação e uso de forma sustentável dos oceanos, mares e recursos marinhos.
O evento contou igualmente com a presença do edil de Maputo, Eneas Comiche, o qual reconheceu o papel que os oceanos desempenham na vida das pessoas, tendo alertado a sociedade para uma exploração sustentável e promoção de boas práticas.